A relação emprego x desemprego. Por que há tantas vagas que não são preenchidas? Este foi o tema discutido, na última segunda-feira (16), no programa A Indústria Tá On, produzido internamente pela Fieg e transmitido ao vivo todas as segundas-feiras pelo YouTube do Sistema Fieg e depois disponibilizado em podcast.

A apresentadora do programa e jornalista Sandra Persijn, gerente da Assessoria de Comunicação da Fieg, recebeu o superintendente do IEL Goiás, Humberto Oliveira, e o diretor de Educação e Tecnologia do Sesi e Senai, Claudemir José Bonatto.

O trio discutiu sobre mercado de trabalho, qualificação profissional e oportunidades, em um momento no qual o Brasil soma mais de 13 milhões de desempregados ao mesmo tempo em que há inúmeras vagas de emprego que não são ocupadas.

“Temos um impacto muito forte dos dois últimos anos da pandemia. Houve uma desaceleração do processo produtivo e educacional no mundo inteiro e as pessoas tiveram que buscar outras atividades para gerar o seu sustento. Agora, neste pós-pandemia, a indústria voltou a crescer, volta a demandar por profissionais qualificados, mas eles não estão preparados ou querem permanecer nos trabalhos alternativos que encontraram durante a pandemia”, afirmou Claudemir Bonatto.

Segundo Humberto Oliveira, tal realidade se aplica também na área de estágio. “Em 51 anos trabalhando com estágio, nós nunca tivemos uma demanda cuja oferta de vagas fosse maior que a capacidade de preenchimento pelos currículos dos estagiários”, constatou Humberto.

Na tentativa de começar a reverter este quadro, o IEL busca parcerias e, junto às universidades e empresas, busca o retorno às aulas de alunos que tinham trancado suas matrículas. Os alunos voltam às aulas com a garantia de vagas de estágio cujas bolsas pagarão as mensalidades escolares. Para Humberto, a grande vontade dos estudantes de empreender e trabalhar para si mesmo também vem contribuindo para este cenário, com vagas ociosas tanto para estágio quanto para emprego.

O IEL, inclusive, está iniciando uma pesquisa, com patrocínio do Sebrae, sobre mão de obra na construção civil – será feita em outros setores do mercado – para diagnosticar esta falta de trabalhadores para as vagas oferecidas. Além disso, no próximo dia 27, o Instituto realizará a 11ª edição do IEL em Ação, no qual ofertará mais de 1,2 mil vagas de estágio no Shopping Cidade Jardim, das 9h às 20 horas. Segundo pesquisa feita pelo IEL Goiás, cerca de 70% dos estagiários usam a bolsa auxílio para contribuírem com a renda familiar.

Para tentar cobrir este hiato no mercado de trabalho, Senai e Sesi estão oferecendo uma série de cursos estruturados para buscar o maior número de pessoas para se qualificarem. Principalmente, há cursos de curta duração - entre 120horas/aula e 300 horas/aula -, nos quais os alunos podem sair já com uma profissão como eletricista industrial e encanador, que são atividades demandadas pela indústria da Construção Civil.

“Temos o programa Capacita Mais, com 12 mil vagas de formação e qualificação gratuitas. Temos o programa Emprega Mais, em parceria com o Ministério da Economia, com mais de 9 mil vagas para Goiás em cursos de qualificação profissional e aperfeiçoamento, semipresencial ou presencial. O Senai também tem cerca de 60 cursos gratuitos, além de toda a estrutura de programas tradicional que temos em Goiás”, explicou Bonatto, que espera ter, no Senai cerca de 10 mil alunos no curso de Aprendizagem Industrial, para jovens de 14 a 24 anos.

Humberto e Bonatto falaram sobre o perfil das empresas e dos profissionais na atualidade, citando a importância do propósito das instituições e a identificação por parte dos profissionais, a forma de trabalho híbrida, a questão salarial, as capacidades técnicas e socioemocionais, fundamentais nas relações de trabalho.
“Os melhores empregos e salários estão na indústria. Os grandes desafios estão na indústria, que é um celeiro de oportunidades. Se o jovem tiver proatividade, percepção analítica de problemas, terá um caminho repleto de chances pela frente”, afirmou Humberto.

Contatos para cursos:
senaigoias.com.br
sesigoias.com.br
ielgo.com.br

 

Receba novidades no e-mail

chat online