Com 50 anos de experiência em inovar, o IEL Goiás mantém sua incessante missão de levar inovação e Transformação Digital, desbravando Goiás em cada uma de suas regiões. Junho é mês de andança pelo interior e o Instituto já chegou em mais de 30 cidades apresentando seus produtos e serviços. A estimativa é de que, no segundo semestre, cerca de 800 vagas de estágio sejam criadas em diversas prefeituras, além de implantação de produtos de gestão e diagnóstico.

"O IEL e o Sistema Fieg como um todo tem uma capilaridade muito grande em Goiás. Temos produtos e serviços especialmente desenvolvidos para as administrações públicas e a receptividade está sendo muito satisfatória por parte das prefeituras", avaliou o superintendente do IEL, Humberto Oliveira.

Comemorando 50 anos do seu Programa de Estágio, o IEL Goiás fechou mais cinco contratos com prefeituras do interior. Divinópolis, Flores de Goiás, Guarani de Goiás, Monte Alegre, no Nordeste Goiano, e Rubiataba, na região central do estado. Serão cerca de 300 vagas abertas nos próximos meses.

As equipes de especialistas do IEL Goiás, do SESI e do SENAI estiveram em Pirenópolis (Entorno de Brasília) e Flores de Goiás para apresentação dos produtos e serviços oferecidos pelas casas do Sistema Federação das Indústrias do Estado de Goiás.

Em Flores de Goiás, foram assinados contratos com a prefeitura da cidade e também com a de Divinópolis de Goiás. Em Flores, será realizado Mapeamento de Processos na prefeitura, além da abertura de cem vagas de estágio na rede municipal. Em Divinópolis, serão abertas 50 vagas para estagiários.

Em Pirenópolis, a equipe do IEL negocia a realização de cursos de Capacitação em Licitações e Pós-graduação Flex. Em Rubiataba, foi apresentada proposta para um programa de estágio com 80 vagas na Educação, além da realização de censo econômico social-demográfico e o estudo da cadeia produtiva de móveis.

Em Nova América, no Centro Goiano, o IEL deverá fazer um estudo da viabilidade econômica e de mão de obra para indústria de laticínio, além da implantação do programa se estágio, treinamento de lideranças e planejamento estratégico para a atual gestão.

“Nossa expectativa é de que toda essa região deve gerar entre 500 e 800 novas vagas de estágio no segundo semestre”, estimou o coordenador de mercado privado, Cleider da Fonseca.

Em São Simão, no Sudoeste goiano, onde o IEL já tem contrato de 20 vagas de estágio, está sendo feito a adequação legal (alteração de lei) para mais 130 vagas. Além disso, está em processo de contratação pela prefeitura local o Planejamento Estratégico, com ações de Governança e um plano para definir prioridades da gestão nos quatro anos de mandato. Há uma semana, a reunião foi com a prefeitura de Hidrolândia, que também mostrou interesse em levar capacitações do IEL para seus gestores.

Nesta semana, o IEL Goiás também fechou contrato com mais quatro municípios, totalizando 335 vagas de estágio abertas no interior - Minaçu (200 vagas), no Norte; Aragoiania (75), na região metropolitana de Goiânia, Campestre (10), no Oeste; e Santa Cruz (50), no Sudeste.

CAPILARIDADE
Nas últimas semanas, equipes de profissionais especializados apresentaram produtos e serviços do IEL Goiás e negociaram contratos com representantes de Pirenópolis, Cocalzinho, Corumbá de Goiás, Alto Paraíso, Rubiataba, Nova América, Flores de Goiás, Alto Paraíso, Alvorada do Norte, Buritinópolis, Cavalcante, Colinas do Sul, Damianópolis, Divinópolis de Goiás, Flores de Goiás, Guarani de Goiás, Iaciara, Mambaí, Nova Roma, Monte Alegre de Goiás, São Domingos, São João D’Aliança, Simolândia, Sítio D’Abadia, Vila Boa, Teresina e Posse, além das regionais de Anápolis, Catalão, Itumbiara, Rio Verde e Luziânia.

Receba novidades no e-mail

chat online